miércoles, 30 de diciembre de 2009

À minha amiga- camarada Isabelle.












Numa amizade verdadeira,

É preciso estar aberto a tudo.


A receber carinhos, abraços

E mensagens bonitas.


A receber notícias alegres,

Mas também bilhetes molhados de lágrimas

Por aquela dor que somente

Esses amigos conseguem acalentar.


A experienciar a simplicidade

E a complexidade da vida.


A compartilhar pontos de vista

Ou discordar fortemente desse amigo

Sem que isso coloque a relação em perigo.


A se dispor a estar com o outro até em pensamento.

Ou principalmente em pensamento,

Porque isso significa que a amizade

É muito mais que de momento.


A reconhecer no outro suas fragilidades

E ajudá-lo a identificar os equívocos e reconhecê-los...


A, nos casos dos revolucionários,

Alimentar sonhos, despertando no outro.


A capacidade de se indignar

Com o mundo de injustiças do capital

Que machuca, oprime e aliena.


E apresentar àqueles que chamamos de camaradas

Experiências de luta que fortalecem

A mística revolucionária.


Afinal maior amizade e verdadeira

É aquela que compartilha ideais solidários,

Libertários de um mundo em que

Sorrisos e lágrimas de felicidade

Serão a principal expressão de liberdade

No seu mais puro significado.


Ângela Pereira

29 de dezembro de 2009.

1 comentario:

  1. aiaia

    que linda, chica hermana

    me gusta tuh!!!

    que los ventos nos levem para os recantos mais singelos e fascinates de nossas existencias...

    hasta
    camarada

    ResponderEliminar