jueves, 25 de julio de 2013

Ser mulher negra... ( Andila Nahusi)


2 comentarios:

  1. Eu tenho fome desse batuque que sacode o nosso interior, tenho necessidade de cores vibrantes que pintam a vida de liberdade, tenho sede de igualde e justiça. Minha pele? Não importa a cor, nunca me percebi raça, sou SER apenas e trago a garra, a força, a coragem, o desejo, o orgulho de ser mulher, de ser guerreira.

    Aglaure Martins

    ResponderEliminar
    Respuestas
    1. Que bonito, Aglaure! Grata pelo comentário. Beijos,

      Eliminar